Dureza da água

Uma das propriedades da água pouco cuidada pelos aquaristas e mesmo piscicultores profissionais é a dureza da água.

Esta propriedade assume fundamental importância quando o criador se dedica, em sistema amadorista ou profissional, à criação de peixes ovíparos. Uma desova poderá ser fértil ou não, muitas vezes, devido à maior ou menor dureza da água.

Mas o que vem a ser esta “dureza”?

Primeiramente devemos saber que a água é mais ou menos “dura”, em função do local onde é coletada e conforme possua maior ou menor quantidade de sais de cálcio e magnésio. A dureza poderá ser permanente ou temporária. A primeira, só poderá ser corrigida através do uso de agentes químicos, enquanto a  segunda é eliminada quando fervemos uma água que é demasiadamente dura. Enquanto alguns peixes e plantas preferem águas moles para bem se desenvolverem, como a maioria dos peixes ovíparos, outros só se darão bem em águas duras como alguns Ciclídeos africanos e peixes ovovivíparos.

A indicação do valor da dureza da água, comumente, pode ser feita através de duas unidades de medidas, que são as mais utilizadas:

ºDH – na Europa (principalmente Alemanha) e no Brasil
ppm – nos Estados Unidos da América e outros países de língua inglesa.
Um grau DH (1º DH) corresponde a 17,9 ppm (partes por milhão) de sais de carbonato de cálcio em um litro d’água.

Normalmente, na literatura em português, francês e até mesmo editado em língua inglesa é a dureza indicada, quase sempre, em ºDH.

O que precisamos saber, realmente, são as faixas de valores de dureza, em que uma água é considerada mole, dura ou muito dura. Para o aquarista amador podemos dizer que:

  • Águas muito moles 0º a 5º DH
  • Águas moles 6º a 10º DH
  • Águas duras 11º a 30º DH
  • Águas muito duras mais de 30º DH

A medida da dureza faz-se através de equipamentos de teste, semelhantes aos usados para medir o pH, já fabricados no Brasil.

Contudo, o principiante ou aquele que apenas possui o aquário ornamental, não deverá se preocupar excessivamente com esta característica química da água. Apenas aqueles, que trabalham na piscicultura ou pesquisam sobre criação de peixes ovíparos, deverão se preocupar mais profundamente com esta propriedade química da água. Também os que possuem aquários marinhos terão que estar, permanentemente, atentos à dureza da água, pois neste tipo de aquário, o controle da qualidade da água é de fundamental importância, para a manutenção correta de invertebrados, peixes ou outras espécies de seres marinhos em cativeiro.