Dáfnias

Utilização:

As dáfnias são minúsculos crustáceos das espécies Daphnia pulex e D. magna sp. são provavelmente a comida ideal para pequenos peixes de água doce — as dáfnias não morrem no aquário e irão comer lixo microscópico enquanto estiverem vivas. Aparecem em diversos tamanhos — desde as dificilmente visíveis até às superiores a 3 mm. É uma fonte típica de comida de muitos peixes na natureza.

Criação:

As dáfnias podem ser criadas nos mais variados recipientes, desde pequenos aquários redondos até baldes do lixo de 100 litros. As criações dentro de casa podem ser alimentadas com restos de algas e sujidade aspirada do fundo do aquário, assim como levedura desativada, leite em pó, etc. O melhor alimento é a água verde.A água verde pode ser obtida usando fertilizante em água sem cloro. A água cheia de nutrientes é deixada exposta ao sol e dentro de semanas ficará verde graças aos esporos de algas transportados pelo ar.

Aquários de alevins podem ser semeados com dáfnias. As dáfnias comem as bactérias que podem ser perigosas para os peixes e geralmente purificam a água. Os alevins comê-las-ão quando crescerem.

Alevins recém-nascidos podem igualmente ser adicionados diretamente a culturas de dáfnias (2 alevins por litro) e irão alimentar-se a seu gosto. Porém, alevins mantidos em aquários à sua medida e alimentados intensivamente irão crescer mais depressa.

Para apanhar as dáfnias pode usar-se uma rede fina.

Uma cultura pura de dáfnias pode ser obtida de um clube de aquariofilia ou por correio.

As dáfnias podem também ser apanhadas em lagos com uma rede para plancton. Uma rede mais barata pode ser construída pelo próprio aquariofilista em “faça você mesmo”. Cosa uma rede cônica de malha fina, com um material do estilo tecido de cortinado e prenda-a a um pedaço de arame dobrado em círculo. Coloque pesos num lado da moldura de arame e pendure-a num suporte através de 3 correias. A rede pode ser lentamente arrastada atrás de um barco num lago onde se saiba que existem dáfnias. A moldura de arame manterá a boca aberta e os pesos irão agir como a cauda de um papagaio impedindo a rede de rodar enquanto é arrastada. Esta técnica pode ser notavelmente proveitosa mas o aquariofilista deve tomar cuidado com os parasitas como a Hydra e diversos insetos carnívoros.